Glossário

Monge.jpg

Chamas do Império se passa em um universo de fantasia e como tal possuí algumas palavras estranhas, vindas de diversas línguas diferentes de seus muitos povos. Aqui nesta sessão (sempre em atualização), será possível encontrar o significado destes termos.

Allarin (plural, allarini): nome dos fundadores do Império, que vieram do oeste atravessando o Grande Lot e fundaram o Reino de Karis, que mais tarde se tornou o Império de Karis. Os sulistas costumam chamar aqueles que vivem do norte do império de allarini, o que é uma verdade parcial. A descendência allarini se diluiu no sangue dos nativos, mas ainda pode ser encontrada nos cabelos claros e nos modos esnobes.

Dhäen (plural, dhäeni): literalmente “servo”, mas com o passar dos anos passou a designar os escravos eldani, que passaram a servir os homens.

Dhun (plural, dhuni): Tratamento de cortesia, usado para quem é juramentado.

Dhungein (plural, dhugeni): Senhor do poder; deus.

Dhugeintar (plural, dhugeintari): Filho de deus.

Eagon (plural, Eagoni): orador, aquele que fala pela música, xamã e chefe do clã.

Élan: Apesar de em português significar entusiasmo ou força vital, no Império é como os estudantes de artes místicas chamam a energia mística do mundo.

Eldan (plural, eldani): é o nome original da raça que foi escravizada para se tornar os dhäeni. Significa, literalmente, os primeiros.

Fahin (Plural, fahini): Sem música, não-vivo, silencioso, dissonante, renegado. Aqui fica difícil uma tradução exata, pois o conceito de música dos eldani é extenso e engloba tanto a capacidade de alguém de se expressar quanto sua existência em nível espiritual.

Khan (Plural, khani): Último. Também a raça dos homens da montanha, que vivem em suas cidades subterrâneas. Segundo suas próprias lendas, eles seriam os últimos sobreviventes de um desastre mundial. Alguns dizem que esse desastre já aconteceu, outros que ele ainda virá a acontecer. Outros dizem que seu nome surgiu por eles terem sido os últimos povos não escravizados pelos homens.

Khirk: Pássaro semelhante a gralha, famoso por não possuir grasnado, tem alta inteligência e costuma roubar itens brilhantes. Também é uma gíria para ladrão e desonesto, no norte do Império.

Maghoe (Plural Maghoë): Sábios, magos, feiticeiros. Originalmente um título honorífico que passou a designar todos aqueles que possui algum tipo de conhecimento místico.

Maladochi (Plural, Maladochiei): Maldito, amaldiçoado, perdido.

Me’shäen: Contração de mea shäen, minha senhora. É um tratamento carinhoso que os dhäeni dão àqueles a que foram orientados a servir.

Mo’shaen: Contração de moe shäen, meu senhor. O mesmo que me’shäen, só que para o sexo masculino.

Ommoe (Plural, Ommoë): Nome dos povos que vivem ao sudoeste do império em cidades estado. Um povo livre e muito avançado, mestres em arquitetura e metalurgia. São bastante comuns no Império, onde vão vender seus serviços a preços exorbitantes.

Orog (Plural, Orogi): Raça de homens gigantes e pacíficos, muito usados nos trabalhos pesados, em construções e lavouras. Tem a mente simples e dificuldade com pensamentos muito abstratos. Apesar da sua imensa força, não costumam ser uma ameaça, exceto se sentirem ameaçados.

Rentar (plural, rentari): Nome da população que vivia no continente antes da chegada dos tallemarianos, em sua maioria nômades, que posteriormente se misturou a outros povos dando origem a população do Império. Ainda existem populações nômades que se dizem os verdadeiros rentari. Uma povo indomável e livre.

Shäen (Plural, shäeni): Suserano, soberano. Posteriormente os eldani passaram usar para designar a raça dos homens como um todo.

Thora’randoll: “A árvore que anda e come”, troll.

Thorae: Árvore

Nota: Encontrou algum termo e não sabe o que significa? Deixe um comentário para incluirmos no glossário. Veja também a lista dos nomes dos personagens.